sexta-feira, novembro 16, 2007

Oliver Cromwell


Dado que o José Leão Pires, resolveu elogiar D. Miguel que não passava dum reizete absoluto, incompetente, atrasado e obscurantista, eu resolvi elogiar o homem que dedicou toda a sua vida á luta contra esse tipo de homens , e ao progresso do seu país:

Oliver Cromwell General e Estadista.

2 Comments:

Blogger José Leão Pires said...

Meu caro Rodrigo

De facto não podia ter escolhido melhor Estadista para elogiar!!
Oliver Cromwell foi de facto brilhante, vou apenas deixar aqui apenas algumas notas sobre o seu génio:
1)Tentou criar um novo tipo de Republica - uma Republica com sucessão dinastica, só assim se entende o porque da nomeação do seu filho como seu sucessor como Lord Protector, curioso não é!!!
2)Como qualquer democrata Cromwell deveria respeitar as ideias do Parlamento mas a democracia não passou por ele e consequentemente dissolveu o Parlamento e o resultado foi uma ditadura.
3)Com a sua campanha na Irlanda deixou uma marca indelével nas relações anglo-irlandesas, tanto que ainda hoje o nome de Cromwell é associado a massacre e perseguição religiosa.

Brilhante no minimo,para alguem que fez da luta contra o absolutismo o seu projecto de vida.

17 novembro, 2007 00:38  
Blogger Rodrigo Lobo d'Ávila said...

Meu caro José

Cromwell nunca tentou criar uma república com sucessão dinatistica, simplesmente após a morte de Crowell, o filho dele é escolhido, pelo concelho de estado, devido à lealdade que o nome Cromwell inspirava no exército. No que toca à dissolução do parlamento, concordo consigo, mas tem que ter em consideração que os tempos eram outros e caso ele não agisse como agiu haveria muito provavelmente outra guerra civil. No entanto o parlamento mais tarde foi restaurado em dois organismos principais: o parlamento e o conselho de estado, no qual em ambos imperava a regra democrática. Quanto à Irlanda, Cromwell procedeu como qualquer estadista responsável da sua época procederia, sendo depois as suas medidas de repressão bastante exageradas por uma certa propaganda católica. Para alem disso fez uma série de reformas em Inglaterra que a longo prazo a levaram a se tornar a super-potencia que se tornou, como por exemplo o Navigation Act.

17 novembro, 2007 11:51  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home