quarta-feira, março 28, 2007

Casa da Música

Com vontade de provocar discussão entre os bloggers, deixo apenas a questão:
Para que raio é que este monstro serve?????????

12 Comments:

Blogger tiagofreitas said...

serve para muita coisa...das quais dar espectáculos de musica...e outra de servir de exemplo de boa arquitectura internacional para o pais poder visitar...só quem é provinciano é que acha isso uma aberração...

28 março, 2007 22:39  
Blogger André Barbosa said...

Não ponho em causa a utilidade da casa da música, até porque isso seria não olhar às evidências. Não penso que seja provincianismo chamar-lhe aberração, assim funciona uma Democracia, goste-se ou não. De facto, da maneira em que está inserida e pela paisagem em redor, a casa da música é horrível. Está completamente desenquadrada, além que destruiu todo o simbolismo da rotunda. É a opinião de um leigo, como sabes, eu não sou arquitecto. Isto para não falar dos diversos deslizes orçamentais.
Friso, a minha critica para com a casa da música, é puramente ao nível da estética.

29 março, 2007 00:56  
Anonymous Tiago Costa Pereira said...

Boas a todos;
Em primeiro lugar, gostava de deixar bem claro que, em tempos já critiquei a casa da música, mas hoje em dia tenho uma opinião bem diferente, passando desde já a explicá-la; consegui aperceber-me que o meu "desgostar" da Casa da Música provinha da má gerência do orçamento atribuido á mesma e isso é estúpido, porque não vou culpar uma obra, que é inovadora, porque determinadas pessoas não souberam fazer contas e daí os tais deslizes que referiste andré.
Para finalizar, a Casa da Música pode não causar tão boa impressão a nível estéctico ou de um modo tão exagerado como provoca no tiago freitas (não te preocupes tio porque deve haver pessoas ainda mais fanáticas que tu pela Casa da Música), mas, gostando ou não, já é um ícone da cidade do Porto, atrai imensas pessoas para a visitarem, verem espectáculos ou somente observarem-na do passeio.

Tenho dito

29 março, 2007 01:10  
Blogger André Barbosa said...

Tiaguinho,

Respeito quer a tua, quer a opinião do Tio. Não é por achar que a casa da música não é bonita, que a opinião dos outros está mal, longe disso. Ainda bem que esta obra provoca diferentes opiniões, é bom sinal. Além disso, não defendo nem defenderei a demolição da casa da música, apenas limito-me a usar do meu direito de não gostar da estética. Nada mais. Obviamente que uma vez que está construída, só nos resta usufruir e tirar o máximo rendimento/proveito. Estou em plena sintonia contigo, quando dizes que já é um ícone da cidade. E se com isso, conseguirmos atrair pessoas de fora, ainda melhor.

Abraço

29 março, 2007 01:29  
Blogger Miguel Gomes de Faria said...

Acho que o grande problema da Casa é a má qualidade da sua publicidade...
tenho a certeza de que se passam la coisas fantásticas, mas o que é certo é que eu nunca sei de nada! Comparando, por exemplo, a Serralves nota-se a enorme diferença de promoção: toda a gente vai sabendo, de uma maneira ou de outra, o que la se vai passando (principalmente as inagurações c bar aberto:D)! A nível estético a obra não me encanta, mas acaba por fascinar precisamente pela sua estranheza.

Abraços

29 março, 2007 02:46  
Blogger João Ribeirinho Soares said...

Bom dia a todos,
A casa da música é uma obra excelente a nível arquitectonico. O mesmo já não se pode dizer a nivel de construcção e de projecto de engenharia. Quanto à sua utilidade todos reconhecemos que seria excelente se a gestão fosse completamente privada e se houvesse uma boa divulgação.

29 março, 2007 11:06  
Blogger JoseSouzaBrandao said...

Caríssimos:
Eu concordo que a casa da música é um ícone da cidade, visitada por imensa gente.
Mas, pessoalmente, nao me agrada o enquadramento na zona.
Pior do que isso, nao gostei que uma obra que era suposto ser terminada em 2001 estivesse pronta em 2005 por caprichos do arquitecto!
Arquitecto esse que fez uma obra tão fantástica que para certos concertos mandam os espectadores para o parque de estacionamento por nao haver estrutura que os suporte...

29 março, 2007 11:11  
Blogger João Ribeirinho Soares said...

José não digas o que não sabes. Neste caso não foram só caprichos do arquitecto. Houve também erros na orçamentação, erros de projecto de engenharia, erros da Porto2001, etc. Ram Koolhas é dos melhores arquitectos que há na praça mundial e pode ter erros a nível de construcção mas não é conhecido por ter caprichos inuteis como siza vieira.
O problema da Casa da Música deve-se ao facto de ninguem gostar da obra. Muitos dizem que gostam mas odeiam.

29 março, 2007 11:28  
Blogger tiagofreitas said...

Permitam-me que deixe aqui mais umas ideias. Reparo que toda gente falou sobre o enquadramento da dita obra,na verdade a casa da música joga com esse desenquadramento propositado, imaginem a caixa como algo caido do céu, que cai ali naquele local...Obras como estas não precisam de enquadramento algum porque só por si tenhem força para marcar um lugar ou de até modificar o enquadramento desse lugar, elas próprias são um novo simbolo e uma nova marca do lugar. Outro dos pontos que convêm referir é que os edificios envolventes que foram previstos para colmatar os vazios existentes na parte poente ainda não estão de pé. Agora deixem-me que vos diga, por mera curiosidade, a torre dos clérigos quando foi construida também causou enorme estranheza na cidade do porto e nas suas populações,pensando-se inclusivé na sua demolição...se tivessem sido dados ouvidos à população não teriamos hoje o icone máximo da nossa cidade, por isso encarem a casa da musica como algo fora do nosso tempo, e que apesar de suscitar polémica está ali e está a serviço de quem a quiser utilizar e informar do que se passa dentro dela.

29 março, 2007 14:05  
Blogger André Barbosa said...

Caríssimos,

Parece-me que está tudo a discutir ideias diferentes. Naturalmente, assim ninguém se entende. Quando alguém não gosta da estética de algo, não pode ser usado como argumento, a utilidade dessa mesma coisa. Ora, vamos lá ver: Estética e Utilidade são conceitos distintos, o dicionário apoia-me neste tese. De qualquer forma, se estiver enganado, corrijam-me.

1.A casa da Música é útil? SIM
2.A casa da Música tem potencial? SIM
3.A casa da Música podia e devia ter um aproveitamento melhor? SIM
4.Alguem tem a pretensão de demolir a casa da Música? NÃO

Sobre estes pontos, acho que estamos todos de acordo. Visto que todos reconhecemos a utilidade da obra, a questão centra-se única e exclusivamente na estética. E aqui, pode não haver consenso, é normal que não haja.

Não conhecia a ideia do não enquadramento propositado. É original, quanto a isso ninguém duvida. Genial? Ponho em causa, mas também por isso, é que a minha formação não é ao nível das Artes. Relativamente à ideia, gostaria de perceber melhor como funciona e se é viável. E para isso, conto com a preciosa ajuda do Tio.

29 março, 2007 19:10  
Blogger tiagofreitas said...

o edificio partiu da ideia de uma caixa de sapatos...aliás a ideia base deste edificio era uma casa, para um casal e dois filhos, casal esse que náo gostava muito de se misturar mas que gostava de ter um espaço social comum a todos, ao mesmo tempo que todos os seus espaços privados davam para este espaço comum...a casa da musica funciona um pouco assim.O auditório principal é como um grande espaço comum para onde dão todas as outras salas de musica. Eu acho que a organização funcional do edificio é bastante boa e inovadora, e que funciona bem com diversos tipos de espectáculos musicais, agora resta a equipe ligada à imagem e marketing da casa da musica por-se a mexer e divulgar o que lá se passa ao mesmo tempo que tentar criar um público à semelhança de serralves...

29 março, 2007 20:29  
Blogger Miguel Gomes de Faria said...

concordo com o tio. como ja disse, o que falta de facto aperfeiçoar é a parte do marketing, da publicidade. se conseguirem atingir o publico mais jovem, poderá ser um importante foco de aprendizagem cultural, o que faz bastante falta neste país.

29 março, 2007 21:34  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home