domingo, novembro 19, 2006

Estará a JP em mutação?

Há uns dias em conversa com um amigo, chegamos a uma conclusão: A JP está diferente! Isto porque, está menos Estadista e por sinal mais liberal. Este conceito (liberal) é facilmente confundido e mal interpretado, sendo mesmo, associado à esquerda. O que a meu ver, é errado. O liberal que vota sim ao aborto, o liberal que diz sim ao consumo e venda de droga, o liberal que faz “graffitis”, não é o liberal da JP. Este último, é alguém com sentido de responsabilidade, que não tem medo do investimento privado, é auto-determinado, soberano e independente, e sobretudo não reconhece ao Estado o carácter paternalista e regulador.
Fazendo uma introspecção à JP – ainda que todos partilhem os mesmos valores – existe de facto, uns mais conservadores e outros mais liberais. Parece-me que neste ponto, não há discussão. Agora, quando perguntam: Será bom ou mau? Facilmente respondo: É óptimo. É a prova que os militantes da JP pensam por si e “não seguem ao risco”, cadernos ideológicos com mais de 20 anos (a JCP e a JSD, são disso bons exemplos).
Assim, assumo-me como um “conservador-liberal” – se é que o conceito existe – e passo a explicar com alguns exemplos: Conservador nos meus valores, como família, patriotismo e religião. Realmente quando se fala em casamento de homossexuais, assim como, em adopção por parte de homossexuais, ou o tão debatido aborto – que continuo a perguntar: porque vai a vida a votos? - Reconheço que sou avesso à mudança. Logo, sou um conservador.
Quanto ao meu liberalismo, ele é mais visível no que toca à economia e ao peso do Estado. Defendo um intervencionismo reduzido, por parte do Estado. São 3 as áreas em que deve intervir: Defesa, Justiça e Saúde (se bem, que tenho algumas duvidas quanto a esta área). Bem, e porque o “post” já vai longo e não pretendo ser exaustivo, lanço o tema para debate: Conservador e/ou Liberal?

1 Comments:

Blogger JoseSouzaBrandao said...

Caro André;
Não podia concordar mais. Na verdade, a JP está a sofrer uma mutação, a meu ver, favorável.
Torna-se mais moderna, mais adequada ao eleitorado jovem de Direita, sem não perder os valores sobre os quais se firma

21 novembro, 2006 01:37  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home