sexta-feira, maio 18, 2007

Congresso CDS-PP

Depois de Ribeiro e Castro, no Verão de 2005, e Paulo Portas, em Abril deste ano, terem sido eleitos líderes do CDS-PP em directas 'ad hoc', o partido deverá consagrar hoje nos estatutos este método de eleição do presidente por todos os militantes.
A proposta é do líder Paulo Portas e deverá contar com o apoio generalizado dos mais de 1.300 delegados ao Congresso.
As questões estatutárias estarão hoje no centro do debate da reunião magna dos democratas-cristãos, que começará às 21:00 com uma intervenção do presidente da mesa do Congresso, Luís Queiró, e uma mensagem em vídeo do presidente do grupo parlamentar do Partido Popular Europeu.
Para hoje, está ainda prevista uma intervenção do presidente Paulo Portas, que poderá encerrar os trabalhos do primeiro dia do Congresso.
O debate das alterações estatutárias começará às 22:00, com propostas do presidente, que serão apresentadas pelo deputado António Carlos Monteiro, e de Ismael Pimentel, ex-membro da comissão política de Ribeiro e Castro.
Além da consagração das directas, Portas propõe a institucionalização das correntes de opinião dentro do partido, organizadas em clubes ou movimentos com pelo menos 500 membros, e a actualização dos ficheiros do partido até ao final de 2008.
Ismael Pimentel irá defender igualmente a consagração das directas e ainda a eleição da comissão política por método de Hondt, proporcional às várias sensibilidades dentro do CDS.
Esta semana, ex-dirigentes do CDS como José Paulo de Carvalho e Pedro Pestana Bastos anunciaram que irão defender na reunião magna uma proposta de alteração estatutária que prevê a eleição da maioria (dois terços) dos candidatos a deputados por primárias realizadas nos vários distritos.
No entanto, fontes próximas do líder Paulo Portas rejeitam esta proposta, argumentando que não foi apresentada a tempo - o prazo terminou a 7 de Maio - nem reuniu as 250 assinaturas necessárias para a sua aceitação.
No sábado, serão discutidas as moções de estratégia em debate e, no domingo, decorrerá a eleição dos órgãos nacionais do partido.
Durante o Congresso, deverá ser anunciado o nome do candidato autárquico do CDS-PP a Lisboa, sendo os nomes mais fortes o do ex-número dois do partido Nobre Guedes, da deputada Teresa Caeiro e do líder parlamentar Telmo Correia.
Lusa

1 Comments:

Blogger André Barbosa said...

Nobre Guedes avança em Lisboa! Não me parece a melhor opção.

18 maio, 2007 14:14  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home