domingo, junho 17, 2007

Rodoviária Nacional

Na sexta-feira, enquanto jantava com uns amigos - um dos quais colaborador deste blog e os restantes bem conhecidos de quem aqui escreve - discutimos uma série de questões, no mínimo curiosas, em relação ao nosso código da estrada e prevenção rodoviária.
1º - De acordo com o Estado, para poder fazer exame de código ou de condução, sou obrigado a pagar a uma empresa privada para ter aulas, sem ser posto em causa se preciso ou não dessas aulas.
2º - O Estado reconhece também que posso guiar um Bugatti Veyron (desportivo com 1001cv que faz 16 segundos dos 0 aos 300 km/h), mas entende que não tenho capacidade para guiar uma Casal Boss que não passa dos 50 km/h. A não ser que a minha carta seja anterior a Março de 1998...
3º - Se for apanhado na tal Boss com carta de automóvel, corro o risco de ficar sem carta durante 2 anos, enquanto que se for apanhado numa mota desportiva, pago 200€ na pior das hipóteses.
4º - Para tirar a licença de condução de 50 cm3, tenho de utilizar a minha própria mota, ou seja, houve sempre alguém que se deslocou lá sem licença para tirar a licença.
Isto são apenas alguns dos contrasensos da "rodoviária nacional" que eu acho curiosos. Será que sou o único?

2 Comments:

Blogger  said...

v

18 junho, 2007 18:18  
Blogger André Barbosa said...

Zé,

Para responder à pergunta, não acho curioso, acho Estúpido! Mais, um exemplo de Portugal no seu melhor!

Forte abraço

19 junho, 2007 01:14  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home