terça-feira, janeiro 22, 2008

Covent Garden


Um óptimo exemplo do que se faz por ai a sitios como o Bolhão... Outra das coisas que me irrita profundamente é o Arq. que lidera a tal MANIF a dizer que recuperar o bolhão como ele quer vai contra a lógica do lucro fácil... MY GOD!! O homem está é ressabiado... perdeu o projecto. A 1ª coisa que a CMP vai fazer de jeito e vamos meia dúzia de chatos a ressabiar....

Etiquetas:

7 Comments:

Blogger BSC said...

CONVENT GARDEN é, de facto, um dos mais piturescos lugares de Londres e para isso contribui, e muito, o antigo mercado das flores, agora recuperado com lojas de charme, casas de chá, artistas de rua, musica ao vivo, lojas de arte... E ao que parece não foi dificil transformar um mercado num "centro cultural", pq disso mesmo k se trata em Convent Garden Market.

Mas em Portugal n sabemos fazer este tipo de coisas... infelizmente!

22 janeiro, 2008 12:50  
Blogger tiagofreitas said...

como disse a beatriz lojas de charme...casas de cha...e não praças de alimentação e lojas âncora tipo zara e outras, meu caro ribeirinho o grupo holandês associado ao grupo amorim, esse sim quer vender a banha da cobra à CMP...quem sabe ler um projecto de arquitectura e vai visitar o site desse grupo verifica bem que o edificio de marques da silva não vai ser reespeitado, aliás diga-se o site só mostra uns esquemas foleiros tipo técnico do que vai ser o futuro bolhão...será que a cobertura em madeira de riga vai ser mantida??o restauro de edificios não é um FACHADISMO onde apenas se deixa ficar a fachada do edificio e algumas estruturas e coloca lá dentro um conceito totalmente diferente do anterior...o bolhão vai ser mascarado por fora...A unica coisa que nos salva é que o IPPAR ainda não aprovou o projecto e duvido que este passe...para que mais um centro comercial como o plaza...ou o via catarina??está provado com exemplos europeus que fazer um vulgar centro comercial num mercado não traz resultados...e isso é perfeitamente visivel no Forum les Halles em Paris, um antigo mercado que se transformou em shopping, e agora está decadente e com mau ambiente...os Holandeses da TCN querem vender-nos uma banha da cobra que eles próprios não fazem nas suas cidades mas sim um modelo que eles adoptam para as periferias, quem esteve em amesterdão bem sabe disso...enfim...vamos ser como sempre ter uma postura provinciana...e porfavor não compares o convent garden ao projecto que nos querem vender...compara sim esse projecto ao norteshopping disfarçado com uma fachada antiga...

22 janeiro, 2008 14:57  
Blogger João Ribeirinho Soares said...

TIAGO,
Lê os meus post's... Tu, mais que ninguém conheces-me e sabes que eu sou a última pessoa a dizer que quer ZARAS na baixa. Para mim o bolhão tinha lojas de charme, lojas da Gucci, da L&V, etc... Tinha restaurantes bons, bares bons e não piolhos nem praças da alimentação!!!

22 janeiro, 2008 17:33  
Blogger João Ribeirinho Soares said...

E claro que não defendo um fachadismo... alias se eu dou exemplo de Covent Garden como bom exemplo é sinal que não é centros comerciais que quero. Aconselho a leres os post's outra vez. Outra coisa, este grupo Holandês nada tem a ver com o Grupo Amorim. Isso da concessão depois vê se...

22 janeiro, 2008 17:36  
Blogger tiagofreitas said...

mas entao meu caro eu aconselho-te vivamente a ir ver o projecto do grupo holandês...vai ao site da trancone e depois fala sobre o dito projecto...lojas âncora caso eu saiba não é a Louis Vuitton...

22 janeiro, 2008 17:41  
Blogger João Ribeirinho Soares said...

Tiago,
Lojas ancora são quaisquer lojas que tragam dinheiro para uma baixa defunta como a nossa. Para mim lojas ancora é por exemplo uma L&V. O grupo holandês só faz a obra... a concessão é outra história...

22 janeiro, 2008 18:43  
Blogger JoseSouzaBrandao said...

Tiago:
1º Como diz o João, e bem, a maior área do Bolhão será destinada ao mercado, exactamente por ser considerada essencial a sua manutenção.
2º Loja-Âncora é uma loja posta em determinado local por forma a atrair determinado tipo de consumidores. Logo, no caso do Bolhão, não será o cliente-tipo ZARA. Esses já têm dois shoppings ao lado. Assim, a Louis Vuitton poderia ser uma loja-âncora, se o público-alvo fosse esse.
3º Além de lojas e mercado, o Bolhão terá cafés, restaurantes e bares, bem como APARTAMENTOS no último andar. Francamente, parece-me bastante interessante e acho que vai criar o conceito de "bairro", trazendo uma atmosfera muito interessante ao Mercado.
Por último, Tiago, surpreende-me que tu, tão defensor de inovações como a Casa da Música ou a Av. dos Aliados, estejas a ser tão tacanho em relação a esta situação.
A única justificação, para mim, é por o concurso em que era júri o "teu" Siza não ter ido para a frente, não será?

22 janeiro, 2008 18:45  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home