terça-feira, janeiro 08, 2008

Dá que pensar!

E se de repente, fruto de uma estratégia combinada, o Primeiro-Ministro convoca referendo ao Tratado de Lisboa e, usando das suas competências, o Presidente da Republica Veta. Não ficava surpreendido!

5 Comments:

Blogger Goncalo Cevada said...

E vetava com base em quê?

08 janeiro, 2008 22:43  
Blogger BSC said...

Ando eu a dizer isso há meses... quer dizer, há pelo menos um mês! Apostamos??

Gonçalo, com base na convicção mais profunda do PR anti-referendária. (E em nome de um silencioso pacto de regime).

08 janeiro, 2008 22:56  
Blogger Goncalo Cevada said...

Se se basear então "na convicção mais profunda do PR anti-referendária" não vejo qual é o problema.

08 janeiro, 2008 23:21  
Blogger Goncalo Cevada said...

Visto ser pura convicção! Aliás partilho dessa não simpatia pelo instituto do referendo, sem qualquer tipo de preconceito.

08 janeiro, 2008 23:22  
Blogger André Barbosa said...

Beatriz,

Apostamos e ganhamos!

Gonçalo,

O que está em causa não é uma convicção (e mesmo isso é muito subjectivo, visto tratar-se do P.R), mas sim, uma estratégia concertada entre P.M e P.R de forma a evitar um referendo. Escusado será dizer que o P.M, ao acontecer a minha (e da Beatriz) suspeita, sairá com uma imagem reforçada. Como alguém que até se interessou por aqueles que queriam o referendo, mas o P.R não quis...

09 janeiro, 2008 00:10  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home