quarta-feira, novembro 08, 2006

Populismos

Peço desculpa mas sou um populista

Na sociedade em que vivemos, após 40 anos de ditadura e 32 anos de regime socialista de extrema-esquerda tenho obrigatoriamente de ser um populista.
Num país onde a iniciativa privada, o empreendorismo e o progresso são castrados por uma constituição que logo nos primeiros artigos faz alusão a 1 MFA já extinto à uns bons anos e na qual existem leis para travar tudo e todos, desculpem-me, tenho de ser um populista.
Num país onde a liberdade de escolha de um cidadão está extremamente reduzida e restringida em termos de educação, segurança social, saúde, etc… devido à instituição Estado e a uns 4 partidos políticos, mais uns militantes e dirigentes de um outro partido, que já nem sequer conseguem viver sem Ele (Estado), desculpem-me, tenho de ser um populista.
Num país onde existem 1001 impostos sobre e para tudo, que apenas servem para bloquear o progresso e qualquer iniciativa privada de qualidade, alimentar os elefantes brancos do Estado e fomentar as pessoas a não trabalharem e a não ambicionarem, desculpem-me, tenho de ser um populista. Num país onde benefícios fiscais são coisa só para inglês, alemão e sueco e vemos as nossas empresas e os nossos empresários a lutarem como heróis, desculpem-me, mas tenho de ser um populista.
Num país onde temos ministros a dizerem e a defenderem atrocidades como a fusão ibérica, que os bancos sabem como não pagar os impostos (fogem deles pois como é obvio eles são estupidamente altos), etc e a única oposição a isto que estive a escrever vem da ilha da Madeira, desculpem-me, mas tenho de ser um populista.
Numa sociedade onde a cultura é manietada, divulgada e dirigida só para alguns pseudo-intelecto-barbade10meses-comuno-variente POUS, MRPP ou qualquer outra organização terrorista parecida, desculpem-me, mas tenho de ser um populista.
Finalmente numa sociedade onde toda a informação é manipulada e a opinião pública dirigida para certos cânones inquestionáveis desculpem-me mas sou um GRANDE POPULISTA



populista


do Lat. populu, povo
adj. 2 gén.,
relativo ao populismo;
que é amigo e defensor do povo;
diz-se do tipo de romance cuja temática central é o povo e a sua vida;
s. 2 gén.,
pessoa amiga do povo;
adepto do populismo.

2 Comments:

Blogger André Barbosa said...

Muito bem!

10 novembro, 2006 02:11  
Blogger André Barbosa said...

João,

Só uma ressalva, a CRP não menciona o MFA nos primeiros artigos, mas sim no preambulo, o que é ainda mais grave e ridiculo.

10 novembro, 2006 02:15  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home